Thursday, October 19, 2006






Hoje li um artigo no sapo sobre dieta e para aquelas que não passaram por lá aqui fica.É um pouco extenso mas vale a pena




A maior parte dos especialistas clama a importância da quantidade de calorias ingeridas, ou seja, se pretende perder peso, então o número de calorias ingeridas tem de ser menor do que o número de calorias queimadas.
Mas, além da quantidade ingerida, é também importante conhecer a qualidade dos alimentos que ingere. A sua saúde depende disso!

Os chamados hidratos de carbono de absorção rápida - açúcar de pacote, bolos, bolachas doces, pão branco, massa e arroz branco, batata - promovem uma subida rápida do açúcar no sangue.

Quando existe um aumento rápido de glicose (açúcar) no sangue, o organismo (ao tentar pôr de novo o valor em níveis desejáveis) irá libertar uma hormona (a insulina) que, por sua vez, irá converter o açúcar em excesso em gordura.
O corpo recebe a informação de que deve parar de queimar (e começar a armazenar) gordura, utilizando o açúcar excedente.

Pelo contrário, os hidratos de carbono de absorção lenta - pão, arroz e massa integrais, cereais integrais, leguminosas (ervilhas, favas, lentilhas, feijão, grão) e fruta - não provocam um aumento brusco do açúcar no sangue, sendo a subida feita de um modo gradual e lento, o que não leva o organismo a armazenar gordura.


Assim, embora uma pequena fatia de bolo de chocolate com elevado teor de açúcar possa ter as mesmas calorias que uma sandes de pão integral, a diferença da qualidade alimentar pode mesmo influenciar a quantidade de gordura corporal.
No entanto os hidratos de carbono com elevada percentagem de açúcar nem sempre são maus.


A glicose é o principal alimento do cérebro e, por vezes, os hidratos de carbono com muito açúcar podem ser o alimento mais inteligente ao seu dispor.
Aqui fica quando (e o que) deve comer para construir um corpo magro e musculado -


O plano de alimentação
hora-a-hora


Para queimar mais gordura, junte óleo de peixe a qualquer refeição. Um estudo demonstrou que três gramas por dia aceleravam o metabolismo até 400 calorias. O que significa qualquer coisa como meio quilo por semana.
6h30 » Pequeno-almoço: Omeleta (fiambre de peru, pimentos verdes e cebola, cozinhados em azeite virgem), chá verde ou leite magro com uma fatia de pão de centeio tostado e barrado com azeite.


9h30 » Lanche da manhã: Maçã com fatias de queijo ou um Super Batido.


12h30 » Almoço: Frango e legumes cozinhados em lume forte, bebida de fruta fresca.


15h30 » Lanche da tarde: Queijo cottage, iogurte natural com ananás aos cubos ou o Super Batido.


17h30 » Exercício físico:


18h15 » Bebida pós-exercício: 1 ½ chávena de leite com chocolate.


20h15 » Jantar Peito de frango ou peru com massa de trigo integral e salada de espinafres.




Período de Tempo 1:


Após o despertar

Num estudo levado a cabo com 2.831 pessoas, investigadores da Harvard University descobriram que aqueles que tomavam o pequeno-almoço todos os dias tinham 44% menos probabilidades de vir a sofrer excesso de peso, e 41% menos probabilidades de sofrer de resistência à insulina - uma situação clínica que antecede o aparecimento da diabetes - do que aqueles que simplesmente não tomavam o pequeno-almoço.


Como comer:

Consuma proteínas de elevada qualidade (como o leite), hidratos de carbono de digestão lenta e gorduras saudáveis. As proteínas impedem o colapso muscular e proporcionam os materiais em bruto para começar a construir novo músculo; os hidratos de carbono reabastecem os depósitos de energia sem elevar o açúcar no sangue; e as gorduras saudáveis asseguram ao corpo que há mais a caminho, dando luz verde para queimar gordura armazenada.



Período de Tempo 2:

Todas as 3 horas após o pequeno-almoço

Esperar mais de quatro a cinco horas entre refeições leva o açúcar no sangue aos seus níveis mínimos, deixando-o fraco, facilmente irritável, e prostrado (é igualmente problemático um nível alto ou baixo).


Para fazer frente a esta situação, o corpo segrega cortisol, uma hormona que eleva os níveis de açúcar no sangue ao normal.

O problema é que uma das formas de o fazer é transformando proteína dos músculos em açúcar, aquilo a que os cientistas chamam de "destruidor de músculo", duas palavras que nunca devem ser utilizadas em conjunto.


E a solução é: refeições frequentes. Comer amiúde ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue, protegendo os músculos de entrar em colapso e serem usados como energia.


O bónus:

investigadores sul-africanos descobriram que os homens que comiam com mais frequência consumiam 27% menos calorias do que aqueles que comiam espaçadamente.


Como comer:

Tal como acontece com o pequeno-almoço, inclua sempre proteínas, quer gorduras saudáveis quer hidratos de carbono de digestão lenta (ou ambos de preferência).
As proteínas desempenham um papel importante, pois até 30% das suas calorias são queimadas durante a digestão, comparando com 8% dos hidratos de carbono e os 2% das gorduras.

Lembre-se que para este período deve incluir peque-nos lanches, almoço e até jantar, dependendo da altura do dia em que pratica exercício. Para um lanche ou refeição infalível, consulte "O Super Batido".



Período de Tempo 3:

Após o exercício

Ao contrário do período de pré-exercício, os hidratos de carbono de absorção rápida tornam-se agora mais recomendáveis. Isto acontece porque os efeitos de um exercício intenso fazem alterar as prioridades do corpo.


Como o açúcar é absorvido pela corrente sanguínea, este é primeiramente encaminhado para os músculos - em vez de servir como combustível - e ali fica armazenado para uma utilização futura. A peculiaridade é que esta situação força o corpo a acelerar a velocidade a que a gordura é transformada em energia.


Como comer:

Combine proteínas com h. carb. de absorção rápida em dois períodos diferentes de tempo:


1. Imediatamente após terminar o exercício físico. Esta deve ser, de preferência, uma refeição à base de líquidos, que agiliza a absorção de proteínas e hidratos de carbono pela corrente sanguínea.


Investigadores da University of Texas Medical Branch descobriram que 6 g de aminoácidos essenciais e 35 g de hidratos de carbono são a combinação ideal para promover o crescimento muscular após o exercício - é o que pode encontrar em 340 ml de leite com chocolate.


2. Duas horas mais tarde. Nesta altura, opte por alimentos sólidos. Ou seja, é o período ideal para comer esparguete e almôndegas, sem pesos na consciência.


Melhor ainda, combine hidratos de carbono de absorção rápida com proteínas, escolhendo uma carne magra e um vegetal verde para acompanhar com massa, arroz ou batatas. Se optar por uma refeição deste tipo, siga os conselhos de Tempo 2 para o resto do dia.







1 chávena de chá verde:
Esta bebida sem calorias já demonstrou a sua capacidade de fazer acelerar o metabolismo assim como o facto de possuir um elevado conteúdo em antioxidantes.


1 colher grande de proteína caseína:

A caseína é uma proteína do leite de digestão lenta e proporciona aos músculos um fornecimento constante de proteína durante horas. Pode utilizar o leite pois a principal proteína do leite é a caseína, representando entre 77 e 82% das suas proteínas totais.


1 colher de sopa de linhaça moída:

A linhaça é uma gordura saudável que já demonstrou baixar o colesterol LDL, os triglicéridos e a tensão arterial em animais de laboratório.
Compre-a pré-moída numa loja de comida saudável ou compre as sementes de linhaça e moa-as em casa num moinho de café, guardando no frigorífico a linhaça já moída.



Algumas destas informações já as sabemos mas é sempre bom lê-las de vez enquando.
Fiquem, bem

12 comments:

Gioconda said...

Grande pachorra de pores tudo isto aqui amiga, mas de qualquer forma e pela parte que me toca obrigada porque gostei de ler... o problema é que por mais dicas que eu leia nunca consigo portar-me bem...
Beijinhos

colher-de-pau said...

Realemente gostei de ler. Mais umas dicas de alimentação saudável nunca são demais.
E, qto à minha proposta? nem me diseste nada...
E a tua dieta? Está ou não a ir?

Beijinhos!

Anonymous said...

Gostei de ler linda, obrigada por partilhares isto connosco, eu ainda n conhecia o artigo e é optimo aprender mais sobre alimentação.
beijinhos

patanisca said...

realmente nao conhecia o artigo mas numa coisa melhorei antes nunca tomava pekeno almoço (um eero gravissimo) e agora ja nao saio de casa sem vir mais aconchegada.

beijocas e brigada por estas boas informaçes fazem smp falta.

emlinha said...

Obrigada porque gostei de ler....mto interessante!! bj E a tua dieta?

juanita said...

Olá,

realmente tens aqui boas informações! vou ver se compro essa linhaça...nem sei o que é mas...

e tu? tá tudo ok?

beijos

ximiusa said...

n fui capaz d ler tudo! bah sou unma preguiçosa.
começei e encontrei várias coisas que me pareceram familiares da boca da minha dietista.
acho d extrema importancia que nos apercebamos como funciona o nosso corpo e como tratá-lo, independentemente de fomes ou apetites!
não desamines célia, nunca!

Gioconda said...

Vim deixar uma beijoca e desejos dum bom fim de semana.

Acucaracha said...

Olá! Gostei muito do teu post de hoje, está muito interessante! Força pa dieta! Bjinhos

Anonymous said...

Obrigado Célia, a médica acaba de me dar um ultimato porque tenho tudo mal:glicémia,colestrol mau alto e o bom baixo e triglicéridos tb a mais! grande parte destes males são o culminar de anos de alimentação irregular, para além de algum mau metabolismo;vou seguir as dica sdeste artigo!
bjs
Leo, Algarve

Perder gordura corporal said...

Oi a melhor maneira mesmo é fazer um plano alimentar e seguir a risca e depois fazer exercicio fisico eu tive optimos resultados perdi 17kg em 6 meses.

Perder gordura said...

Oi força na dieta amiga adorei ler o seu posto, o problema é depois por em prática desisto sempre e acabo cometendo bestera.

Bj