Wednesday, July 19, 2006


UNS SÃO A FAVOR OUTROS SÃO CONTRA


Estou a falar do tema "Sim ou não ao aborto".


"A eurodeputada do PCP, Ilda Figueiredo, entregou, na quarta-feira, ao presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, uma cópia de um apelo subscrito por 60 deputados do Parlamento Europeu - incluindo Assunção Esteves, eurodeputada do PSD - para que a prática de aborto seja despenalizada em Portugal.
A notícia é avançada na edição desta quarta-feira do Jornal de Notícias, que garante que o texto entregue a Jaime Gama refere a «indignação» que estes deputados sentiram ao saber da condenação em tribunal de três mulheres que praticaram aborto clandestino, na sequência do recurso à absolvição que tinha sido decretada pelo Tribunal de Aveiro, a 17 de Fevereiro de 2004."


Noticia de hoje e que mais uma vez me deixou perplexa pela falta de sensatez de certos politicos de não quererem ver a realidade e o aborto legalizado.

As portuguesas continuam a ir a Badajoz a fazê-lo legalmente ou a sujeitarem-se a faze-lo sem condições e ainda a serem condenadas em tribunal.
Isto falando das classes mais baixas porque se alargamos a outras classes verificamos que essas vâo a sítios mais finos.

Por estas palavras podem concluir que eu sou a favor da legalização do aborto já tenho 48 anos e já vivi alguma coisa assim como ja vi muita coisa e devo dizer-vos que sou a favor e sou de opinião que a mulher deve ter a liberdade de decidir perante os factos da sua vida se deve ou não fazê-lo.

Ainda há dias uma pessoa amiga e próxima de mim que era apologista e defensora ferrenha do nâo derivado a problemas financeiros e outros teve de se sugeitar a um, em Badajoz claro, porque foi apanhada de surpresa e não teve outra alternativa.
Traz problemas bastante graves a nivel psicológico e físico eu sei mas a mulher deve ter a ultima palavra daquilo que realmente quer.
E vocês o que pensam? Qual é a vossa opinião?

13 comments:

andreia said...

olá!
eu tb sou a favor do aborto!
acho que as mulheres devem ter o direito de escolher.... se as crianças nao sao desejadas pk veem ao mundo? nao me acredito que alguma mulher faça um aborto de animo leve...esta é a minha opiniao...
beijinhos

sorekara said...

Olá,
Este assunto deixa-me sempre muito dividida...
É que apesar de tudo ainda existem mulheres que adoptam o aborto como se de um método contraceptivo se tratasse... e agora, com o novo método de para determinar o sexo do bebé às 8 semanas, acredito que existam mulheres que decidam abortar só porque o sexo não é o desejado. A vida é sagrada, e uma mulher que anseia por um filho tem dificuldade em aceitar que outras se vejam livres dos delas como se de empecilhos se tratasse.
Sei que a questão é complexa, mas preferia ver o nosso governo a apostar em formas de evitar o aborto. Estamos no século XXI. A contracepção existe, mas o que acontece é que nos "esquecemos" destas questões por períodos... e volta e meia elas surgem como se nunca tivessem sido discutidas antes. E durante este tempo? Fizeram-se campanhas de informação/prevenção? Melhorou-se a distribuição gratuita de contraceptivos? Não, vamos discutir novamente mais do mesmo para depois não se fazer nada.
Desculpe-me a extenção do comentário... é um assunto que mexe comigo.
beijinhos light

juanita said...

olá,
eu acho que deve ser a mulher a decidir o que fazer...embora haja por vezes situações que me deixam um pouco dividida.Mas mais vale fazer um aborto com condições do que sujeitarem-se a situações que podem deixar marcas para o resto das vidas...mas não fazer do aborto um metodo contraceptivo...mas sim para qd há casos de malformações etc...esta é a minha opinião...
beijos

MissFramboesa said...

Essa situação é tão delicada q não consigo dizer sou a favor ou contra sem acrescentar um "mas"...

acho q a mulher tem dt.º ao seu corpo e ao q fazer dele...mas para se fz um filho s precisos dois e se as mulheres desatam tds a bortar qd lhes apetece, q palavra têm os homens?

por outro lado hj muitas miudinhas dormem com tudo qt é namorado e amigo e depois se ficam gravidas é só abortar, sem problema nenhum...

mas sermos hipocritas e continuar a faze-lo em espanha...impedir q pessoas que n t~em dinheiro o façam, e só o permitir a pessoas ricas...deixar vir ao mundo crianças para sofrer...

é tanta coisa para analisar!
não me parece que algum dia venha a fz um aborto, pq estou bem consciente dos meus actos e das consequencias de ter rel sexuais...mas se a situação se me puser, devido a violação ou deficiencia por ex.º, o mais certo é optar por o faz, mm q com o coração apertado

por isso, n sei mesmo o q te diga!

gd opinião ah?

bjokesas e desculpa lá as divagações...gostei mt deste teu post

Susana said...

Eu já tentei comentar antes mas depois nao deu.
A ver se este fica.
Olha eu sou totalmente a favor da legalizaçao do aborto.
Eu poderia ter aki mulhares e milhares de kilometros de pano para mangas, mas apenas digo que é preferivel acabar com o que nunca começou do que vermos nas noticias que um bebe recem nascido foi abandonado, ou violado, ou morto á nascença.
Esses sim, sofrem e sentem dor como nós.
Os embrioes sao apenas um conjunto de celulas em desenvolvimento, nao têm sentimentos nao têm coração.
Por isso nao entendo a opiniao dos politicos.
Somos mulheres devemos ser donas do nosso corpo.
Mas nesta sociedade nao somos donos de nada nem da nossa própria vida.
Beijokas

Gioconda said...

Ola Celia obrigada pela tua visita. Então finalmente conheço alguém da blogosfera que tem mais uns anitos que eu, ehehehe já me estava a sentir sozinha....
Aborto é um tema muito delicado, mas penso que devia de ser legalizado... é como a prostituição e as bruxas... nós não acreditamos, mas que há... há!!!!
E se há, deviamos de ter as condições para os fazermos em segurança, para bem da nossa saúde e sanidade mental. E eu sei bem o que digo... Beijinhos

Gioconda said...

Pois... por isso até me começaram a chamar tia já viste bem isto? Mas eu adoro-as a todas e achei super carinhoso...
MSN aqui no serviço não posso, está cortado o acesso, mas agora vou de ferias e de casa vou-me ligar, adiciona-meentretanto o meu endereço esta na minha pagina.
Beijinhos para ti e bom fim de semana.

juanita said...

olá,
passei para te desejar um óptimo fds!
beijos

Xanax said...

Eu passei apenas porque achei gira o cometário que deixaste na Gio... Então a idade tem alguma coisa a ver com "blogar"???!!!
A luta no emagrecer não tem nada a ver....
Vamos deixar a história do Aborto, para outro blogs. Acho que desde que meta politica ...danou-se!!!

Uma beijoca e passa no meu cantinho
XAnax

Kika said...

ola celia!

este é um assunto q me deixa meio sem saber como decidir..

axo mais cruel trazer ao mundo uma criança que nao vai ter amor do que um aborto e p isso sou a favor

a mulher deve ter o direito de optar pelo q axa melhor!
n axo k haja p ai mulheres k o façam com um sorriso nos labios.. deve fikar sp a dor e a vontade de ter feito tudo de outra maneira...



beijokas***

Ana said...

Este assunto deixa-me completamente dividida .
Embora me custe aceitar acabar com uma vida acho que preferível do que deixar uma criança viver para depois sofrer com maus tratos ou em más condições . Que vida é que certas crianças terão quando á partida não são desejadas .
Em certos casos concordo sim e até acho que é a melhor solução !!! Esta é a minha opinião !!

as magras said...

ola..........ca tou de volta....
bigada pelo miminho deixado....
ena o eterno problema do aborto.sempre houve e sempre vai haver , pq nao legalizar??ou nao...kem sabe...
fica bem
jinhos elsa

Paty said...

Eu sou a favor!
As mulheres continuam a fazê-lo na mesma e mais vale fazer em condições dignas do que às escondidas.
É preferivel uma criança de 15 anos abortar do que uma mãe ter de educar a filha e a neta ao mesmo tempo por exemplo.
É melhor abortar por não ter condições económicas do que passar fome e necessidades de que uma criança tanto necessita.
Se soubermos a tempo, podemos escolher entre ter uma criança deficiente ou não.
Não sou a favor como método de contracepção, porque camisinhas e comprimidos compram-se e dão-se.
Existe sempre o reverso da medalha, mas nós mulheres é que sofremos, os homens tb têm uma palavra a dizer mas a mulher é que deve decidir.